Semana Pop mostra as autobiografias polemicas dos famosos

    Foto: Reprodução/g1

    A autobiografia da atriz Jennette McCurdy nem saiu ainda, mas o título do livro já rendeu muitos comentários.

    Na última semana, a atriz que interpretou Sam Puckett na série “iCarly”, da Nickelodeon, anunciou o título da obra, prevista para ser lançada em agosto de 2022: I’m glad my mom died” (“Eu estou feliz que minha mãe morreu”).

    Jennete perdeu a mãe em 2013, vítima de um câncer. E em um vídeo, a atriz contou que sua mãe foi a responsável por coloca-la no mundo do showbiz quando ela tinha apenas 6 anos de idade.

    Segundo Jennette, a entrada precoce nessa área fez com que ela ficasse com ansiedade, vergonha, autoaversão e, como consequência, desenvolvesse distúrbios alimentares, vícios e, também, encarasse uma série de relacionamentos tóxicos.

    Mas Jennette não é a primeira a usar um livro de memórias para fazer revelações ou falar sobre polêmicas.

    Artistas como Lobão, Demi Moore, Rita Lee e Xuxa também escreveram lembranças reveladoras em seus livros de memórias (veja mais no texto abaixo e no vídeo acima).

    E outra autobiografia que promete fazer essa lista aumentar é a de Britney Spears. Ainda não há detalhes sobre a obra, mas o fato é que a cantora assinou um acordo milionário para lançar seu livro de memórias.

    Segundo a revista Variety, o livro vai trazer relatos sobre a fama, a relação familiar da cantora e a experiência de viver por mais de uma década sob um sistema de tutela.

    O acordo foi assinado poucos meses depois de a cantora se ver livre da tutela do pai, então há expectativas de muitos desabafos polêmicos da cantora na obra .

    Relembre declarações polêmicas de famosos em suas biografias:

    Demi Moore (“Inside out”)

    Demi Moore ("Inside out") — Foto: Divulgação

    Demi Moore (“Inside out”) — Foto: Divulgação

    Em 2019, Demi Moore lançou “Inside out”. O livro trazia várias declarações polêmicas que envolviam os ex-maridos da atriz e até colegas de trabalho.

    Além disso, no livro, ela relembra que foi estuprada aos 15 anos por um amigo da família e a ação teria o envolvimento de sua mãe. Demi conta que o próprio agressor a questionou sobre como ela se sentia “ao ser vendida pela mãe por US$ 500”.

    A atriz acredita que a mãe, que era alcoólatra, não tenha agido de forma planejada, mas mesmo assim, ela foi a responsável por abrir o caminho ao agressor.

    A atriz relembra também no livro quando, aos 12 anos de idade, salvou a mãe de uma tentativa de suicídio, arrancando de dentro da boca dela diversos comprimidos que ela tentava engolir.

    Lobão (“50 anos a mil”)

    Lobão ("50 anos a mil") — Foto: Divulgação

    Lobão (“50 anos a mil”) — Foto: Divulgação

    Em seu livro de memórias, escrito em colaboração com o jornalista Claudio Tognolli, o cantor relembra uma briga feia com o pai e o suicídio da mãe.

    Sobre o pai, ele conta que, no dia em que foi expulso de casa, aos 19 anos, levou um cruzado na cara. Lobão rebateu com o violão, despedaçando o instrumento em cima do pai. O cantor relata que só parou quando não tinha mais violão para continuar batendo.

    Já sobre a mãe, ele relembra a culpa que carrega por sua morte. Isso porque, durante uma discussão, ele falou para a mãe ser “uma profissional do suicídio”.

    A mãe era bipolar e parou de tomar os remédios necessários para o tratamento da doença. Com isso, teve um enfarto fulminante. Antes, escreveu uma carta responsabilizando o cantor por sua morte.

    Rita Lee (Uma autobiografia)

    Rita Lee ("Uma autobiografia") — Foto: Divulgação

    Rita Lee (“Uma autobiografia”) — Foto: Divulgação

    Logo no início de seu próprio livro, Rita Lee conta que foi abusada com uma chave de fenda por um técnico de máquina de costura ainda na infância.

    Em uma entrevista, a cantora disse que o fato de escrever sobre o abuso, curou sua ferida.

    Rita escreveu o prefácio do livro de Xuxa, que também fez relatos reveladores em sua autobiografia.

    Xuxa Meneghel (“Memórias”)

    Xuxa Meneghel ("Memórias") — Foto: Divulgação

    Xuxa Meneghel (“Memórias”) — Foto: Divulgação

    Em seu livro de memórias, Xuxa fez relatos sobre os abusos sofridos na infância e adolescência. Ela cita alguns dos casos e se questiona por que teria sido a escolhida.

    Xuxa diz que na época não chorava nem reclamava com ninguém sobre o que acontecia.

    Fonte – g1

    No Comment

    You can post first response comment.