Baby do Brasil e Pepeu Gomes estreiam e gravam no Rio o show '140 graus'

    Foto: Vera Donato / Divulgação

    Baby do Brasil e Pepeu Gomes no anfiteatro do Morro da Urca no show '140 graus' — Foto: Vera Donato / Divulgação

    Baby do Brasil e Pepeu Gomes no anfiteatro do Morro da Urca no show ‘140 graus’ — Foto: Vera Donato / Divulgação

    ♪ Eram cerca de 23h30m da noite de sábado, 9 de abril de 2022, quando Baby do Brasil e Pepeu Gomes subiram ao palco do anfiteatro do Morro da Urca – no encerramento da programação do evento Tim Music Noites Cariocas – para apresentar o primeiro show juntos desde a reunião que fez história há sete anos no Rock in Rio 2015.

    Foi a estreia nacional da turnê Baby & Pepeu – 140 graus, de título alusivo ao fato de tanto Baby quanto Pepeu completarem 70 anos em 2022 (ele festejou em 7 de fevereiro, ela fará aniversário em 18 de julho).

    Gravado para gerar álbum ao vivo a ser editado pelo selo Noite Cariocas Discos, o show foi aberto com Masculino e feminino (Baby do Brasil, Pepeu Gomes e Didi Gomes, 1983), música lançada há 39 anos na voz de Pepeu e rebobinada pelos cantores em estúdio, em fevereiro, para single editado na sexta-feira, 8 de abril.

    No show, como fizera no single, Baby inverteu o gênero de alguns versos (“Ser uma mulher masculina/ Não fere o meu lado feminino/ Porque pra parir seis meninos / Eu tive que ser masculino e feminino”), atualizando a letra.

    Na sequência do roteiro de 140 graus, Baby e Pepeu reativaram Um raio laser (1982) – parceria dos artistas que batizou álbum lançado pelo cantor há 40 anos – e encadearam outros sucessos em apresentação que durou cerca de duas horas e meia.

    Com músicas como Eu também quero beijar (Pepeu Gomes, Moraes Moreira e Fausto Nilo, 1981), Paz e amor (Pepeu Gomes, Baby do Brasil e Didi Gomes, 1981), Todo dia era dia de índio (Jorge Ben Jor, 1981) e Seus olhos (Baby do Brasil e Jorginho Gomes, 1982), o show repôs em cena a obra construída pelo então casal em parceria que alcançou o auge artístico e comercial na primeira metade da década de 1980, marcada pelo aparato tecnopop evidenciado nas discografias dos cantores.

    Em 140 graus, Baby & Pepeu rebobinam esses e outros sucessos com a temperatura da banda que inclui Didi Gomes (baixo) e Jorginho Gomes (bateria), irmãos de Pepeu, o já septuagenário guitar hero nacional.

    Baby do Brasil e Pepeu Gomes na estreia do show '140 graus' no Rio de Janeiro — Foto: Vera Donato / Divulgação

    Baby do Brasil e Pepeu Gomes na estreia do show ‘140 graus’ no Rio de Janeiro — Foto: Vera Donato / Divulgação

    Fonte – g1

    No Comment

    You can post first response comment.