Trailer – Gavião Arqueiro

    O herói do título de “Gavião Arqueiro” já combateu um exército de invasores extraterrestres comandados por um deus, impediu a subjugação mundial por um robô raivoso e ajudou a trazer metade do universo de volta à vida. Ao estrelar sua própria série solo (mais ou menos), ele finalmente volta à Terra e a problemas bem terrenos.

    “É um tipo de série muito planetária, fisicamente presente. No mundo em que estamos. Não estamos pulando em outros planetas e lutando contra alienígenas e esse tipo de coisa”, diz Jeremy Renner ao g1, antes de completar, com um sorriso: “Ainda”.

    O ator americano de 50 anos retorna ao papel que viveu pela primeira vez em “Thor” (2011) nesta quarta-feira (24), quando os dois primeiros episódios dos seis da temporada da série estreiam na plataforma de vídeos Disney+.

    Jeremy Renner em cena de 'Gavião Arqueiro' — Foto: Mary Cybulski/Marvel

    Jeremy Renner em cena de ‘Gavião Arqueiro’ — Foto: Mary Cybulski/Marvel

    Gavião com pé no chão

    Em “Gavião Arqueiro”, o herói tem de interromper suas férias natalinas com a família quando repara que um de seus uniformes antigos caiu nas mãos erradas.

    Enquanto tenta resolver o problema a tempo de voltar para a troca de presentes em casa, ele encontra uma jovem parceira, uma nova vilã e mafiosos uniformizados com roupas esportivas.

    A presença da gangue, além do cão caolho Lucky, são grandes pistas de que a história bebe muito da celebrada série em quadrinhos do autor Matt Fraction e do ilustrador David Aja.

    “Há um período de tempo de 40 anos no qual o Gavião Arqueiro estava fazendo um monte de coisas diferentes”, afirma o ator sobre o personagem, criado em 1964 por Stan Lee e pelo artista Don Heck.

    Hailee Steinfeld e Jeremy Renner enfrentam a máfia da roupa esportiva em 'Gavião Arqueiro' — Foto: Chuck Zlotnick/Marvel

    Hailee Steinfeld e Jeremy Renner enfrentam a máfia da roupa esportiva em ‘Gavião Arqueiro’ — Foto: Chuck Zlotnick/Marvel

    Apesar de aparecer inicialmente como um vilão manipulado por uma certa Viúva Negra (que na época ainda era uma espiã russa), Clint Barton levou pouco tempo para mudar de lado.

    Órfão adotado por um grupo circense, onde desenvolveu suas habilidades heroicas, ele se juntou aos Vingadores menos de um ano depois de dar as caras pela primeira vez.

    Desde então, o arqueiro passou por muita coisa, como outras identidades (incluindo a do Ronin, cuja origem nos quadrinhos ecoa na série), um casamento com uma colega e até uma inevitável morte.

    “Escolher um quadrinho mais contemporâneo criou uma moldura para o tipo de história que queríamos contar. Fez com que ficasse muito o retrato de uma vida, e isso permitiu que voltássemos para contar qualquer tipo de passado se quiséssemos explicar algo”, conta Renner.

    Vencedoras de alguns dos prêmios mais importantes do gênero, como o Eisner, as HQs de Fraction e Aja começaram a ser publicadas em 2012 e influenciaram muito na versão do herói nos cinemas – mas agora finalmente ganham um reconhecimento mais declarado.

    Destaque de 'Hawkeye', de Matt Fraction e David Aja — Foto: Reprodução

    Destaque de ‘Hawkeye’, de Matt Fraction e David Aja — Foto: Reprodução

    Presente de parceira

    Assim como nos quadrinhos, a série conta com a apresentação de Kate Bishop (Hailee Steinfeld), uma jovem herdeira que desenvolve suas próprias habilidades como arqueira inspirada pelo protagonista.

    Com o tempo, fica claro que ela não é apenas uma aprendiz para o mentor relutante, mas mais um exemplar de uma nova geração que a Marvel vêm introduzindo em seus últimos projetos.

    Dos Vingadores originais, apenas Clint e o Hulk (Mark Ruffalo) ainda não tinham “substitutos” apresentados — e o status do Gigante Esmeralda deve mudar com a já anunciada “She-Hulk”. Mas não é como se a equipe original se reunisse para refletir sobre a passagem de bastão.

    “Não falamos sobre isso. Certamente falamos, assim como um fã ou um membro do público faria, no sentido de quão vasto o universo cinematográfico da Marvel realmente ficou”.

    Hailee Steinfeld e Jeremy Renner em cena de 'Gavião Arqueiro' — Foto: Chuck Zlotnick/Marvel

    Hailee Steinfeld e Jeremy Renner em cena de ‘Gavião Arqueiro’ — Foto: Chuck Zlotnick/Marvel

    “Apenas nesse tempo. Foram 22 filmes até fazer ‘Ultimato’, certo? Então realmente cresceu muito”, diz o ator.

    E se a série se passa durante a semana do Natal (o episódio final deve ser lançado no dia 22 de dezembro, quem diria), isso não quer dizer que a história seja necessariamente portadora da leveza natalina.

    “Há um equilíbrio com muita verdade e muita merda que acontece, cara. Então, é uma coisa feliz e divertida, mas também é equilibrado com muitas outras coisas”, conta.

    “Agora com as propagandas você tem o charme da Disney e da Marvel falando que isso é um evento natalino, então realmente parece isso. Mas você não vê a Kate Bishop e o Clint cantando canções de Natal. Isso não vai rolar, tá legal? Não vai rolar. Apesar de que provavelmente poderíamos.”

    Hailee Steinfeld e Jeremy Renner em cena de 'Gavião Arqueiro' — Foto: Chuck Zlotnick/Marvel

    Hailee Steinfeld e Jeremy Renner em cena de ‘Gavião Arqueiro’ — Foto: Chuck Zlotnick/Marvel

    Fonte – g1

    No Comment

    You can post first response comment.